Sábado, 17 de Abril de 2021 09:01
(71) 98269-0816
Cidades RMS

Grupo de empresários de Camaçari não participaram de reunião com os representantes dos comércios

Querem fechar os comércios alegando que o aumento de casos do Coronavirus é causado pelas aglomerações motivadas nos bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais e o que vemos são transportes públicos lotados, a população continua fazendo festas principalmente de paredões, as feiras livres cheias de gente circulando o dia todo

06/03/2021 17h25 Atualizada há 1 mês
Por: Redação
Manifestação do Grupo de Comerciantes na Prefeitura de Camaçari
Manifestação do Grupo de Comerciantes na Prefeitura de Camaçari

Em Camaçari a semana foi marcada por manifestações de comerciantes contra as medidas restritivas decretadas pelo Governo Estadual e Municipal, com o pedido de reabrir o comercio, já que a cidade e o estado estão com serviços não essenciais fechados. 

A prorrogação do fechamento do comércio e serviços não essenciais foi anunciada na última terça (2), em Salvador e na região metropolitana (RMS), com validade até 8 de março. A restrição das atividades não essenciais teve início no último dia 26.

Na manhã da última quarta-feira (3), comerciantes realizaram um protesto no Centro de Camaçari, e pediram um diálogo com a prefeitura para definir quais medidas devem ser tomadas para que ninguém saia prejudicado. “Os empresários foram pegos de surpresa, temos contas e funcionários a pagar. Queremos dialogar com o prefeito para encontrarmos juntos a melhor forma para o comércio reabrir suas portas”, disse um dos empresários.

Na manhã da última sexta-feira (5), em frente à Prefeitura, o Grupo Comércio Unido e Forte de Camaçari, realizou mais uma manifestação contra a suspensão das atividades no município.

A Secretaria de Governo (SEGOV), se reuniu na tarde desta sexta-feira (5), com representantes da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), do Sindicato do Comércio Patronal de Camaçari (Sicomércio), da Câmara de Dirigente Lojistas de Camaçari (CDL), da Câmara do Jovem Empresarial de Camaçari, e com a Associação e Empresarial de Camaçari, para discutir sobre os impactos da intensificação das restrições adotadas para conter o aumento da curva de contágio do novo coronavírus. 

Os empresários por sua vez, afirmam que as entidades representativas do comercio da cidade não se reuniram com eles, não teve nenhum diálogo com os comerciantes, ou seja, eles se reuniram somente com as associações alegando que todos os comerciantes e empresários estavam de acordo e a favor do lockdown na cidade. 

Os empresários donos de bares, restaurantes e comércios de produtos considerados não essenciais estão protestando contra o lockdown, para contestar que o aumento do número de casos de Covid-19 seja por esses estabelecimentos estarem abertos. “Por que a gente é contra o lockdown? porque querem culpar o comercio pela proliferação do Coronavírus, sendo que o comércio pequeno de bairros ficam funcionando normalmente, os bares isolados estão funcionando, onde o pessoal se reuni e faz suas festas, festas de paredões e a prefeitura não tem  a infraestrutura de fazer essas fiscalizações e querem botar a culpa em cima da gente”, conta um empresário preocupado com as contas que continuam chegando para pagar mesmo com a proibição dele abrir seu estabelecimento para trabalhar. “Mandam a gente fechar, mas as contas de luz e aluguel continuam a chegar, não isenta a gente de nada, de IPTU, Alvará, TFF, e outros impostos”. 

O Grupo Comércio Unido e Forte de Camaçari, continua organizando as manifestações contra a suspensão das atividades no município, pois eles alegam que os representantes de fato não os representam e que eles não foram informados sobre a última reunião. O Grupo Comércio Unido e Forte de Camaçari é contra o fechamento do comércio pois muitas pessoas dependem do comércio. “O funcionário, o ambulante, o vigia, o locutor da frente da loja e muitos outros. É fácil defender o fechamento de tudo quando se está com o salário garantido no fim do mês, mas só quem está passando dificuldades em casa, com a geladeira vazia, sabe a sua dor e o seu desespero”, relata um comerciante que faz parte do Grupo ao afirmar que o fechamento do comércio, só piora a situação aumentando o número de desempregados e daqueles que entram em desespero por não saber como vão alimentar suas famílias. 

“Essas entidades não nos representam, esse tipo de reunião só demostra que estão desrespeitando aqueles que geram empregos e renda no município. Muito importante publicarmos a verdade dos fatos.” Finaliza outro membro do grupo. 

Querem fechar os comércios alegando que o aumento de casos do Coronavirus é causado pelas aglomerações motivadas nos bares, restaurantes e estabelecimentos comerciais e o que vemos são transportes públicos lotados, a população continua fazendo festas principalmente de paredões, as feiras livres cheias de gente circulando o dia todo. Mesmo com os estabelecimentos fechados, Camaçari registou um aumento de 500 casos de infectados em um dia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Camaçari - BA

Camaçari - Bahia

Sobre o município
Camaçari é um município do estado da Bahia, no Brasil. Situa-se a 50 quilômetros da capital estadual, Salvador. O município é conhecido como "Cidade Industrial", por abrigar o Polo Industrial de Camaçari. O seu gentílico é "camaçariense"
Salvador - BA
Atualizado às 08h56 - Fonte: Climatempo
28°
Muitas nuvens

Mín. 22° Máx. 30°

29° Sensação
7 km/h Vento
62% Umidade do ar
60% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (18/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 25° Máx. 30°

Sol e Chuva
Segunda (19/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 30°

Sol e Chuva