Terça, 17 de Maio de 2022
Anúncio
Brasil Brasil

Estúdio News discute equidade de gênero e diversidade no mercado

Programa deste sábado recebe a vice-presidente de Corporate Affairs e o vice-presidente de Pessoas para a Ericsson no Cone Sul

11/11/2021 às 12h10
Por: Redação Fonte: R7
Compartilhe:

A participação de mulheres no mercado de trabalho ganha cada vez mais espaço. A equidade de gênero e a diversidade vêm sendo discutidas com mais ênfase e ampliadas em diversas empresas. Porém, segundo os convidados do Estúdio News deste sábado (13), ainda há um longo caminho pela frente que exige políticas públicas e ações afirmativas.

A evolução do mercado trará mais espaço não só para mulheres, mas para outros pilares, destaca a executiva Georgia Sbrana que iniciou sua carreira como trainee na empresa de tecnologia hightech Ericsson, há 20 anos, e hoje é vice-presidente de Corporate Affairs.

“Creio que hoje já estamos mudando, não é nem a questão do homem x mulher, creio que a mulher tem que querer ser protagonista e se ela quiser vai brigar por isso. Talvez tenhamos que brigar um pouco mais que os homens, mas tem que ir para cima, tem que tentar e, com isso, encontrando os espaços e vamos tendo esses exemplos, as desbravadoras que vão deixando a marca e trazendo outras por trás”, afirma.

A questão salarial também continua a ser um ponto de mudança. Dados de 2019 do IBGE  (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostram que as mulheres ainda recebiam, em média, 77% do montante que os homens ganham. Silvio Paciello, vice-presidente de Pessoas para a Ericsson no Cone Sul da América Latina, diz que o reconhecimento e a recompensa têm que ser pelo resultado, não pelo esforço e gênero, mas sim, sobre o resultado impactado e trazido.

“Às vezes, dá a sensação de que a mulher precisa trazer muito mais resultado para ter o mesmo nível de reconhecimento e isso cabe, como empresa, treinamento constante com todos os gestores para que eles tenham um olhar muito mais crítico sobre esse tema e que não façam nenhum tipo de diferenciação por causa do gênero”, explica.

Anne Wilians, advogada, diretora-presidente e fundadora do Instituto Nelson Wilians, diz que as principais barreiras que persistem estão na educação, políticas internas e compreensão do universo feminino.

“Dentro desse gênero, temos um recorte da diversidade e outros sub-recortes, a mulher negra, a mulher PCD, a mulher LGBTQI+, a mulher 50+. As empresas precisam olhar para essas nuances e pensar como fazer políticas afirmativas para incluir essa mulher, respeitá-la e integrá-la no ambiente de trabalho”, explica.

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Veja também
Salvador - BA Atualizado às 08h14 - Fonte: ClimaTempo
26°
Poucas nuvens

Mín. 22° Máx. 32°

Qua 35°C 22°C
Qui 29°C 23°C
Sex 28°C 22°C
Sáb 28°C 23°C
Dom 26°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete