Sexta, 21 de Janeiro de 2022
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Líderes partidários destacam alta produção legislativa em 2021

Paulo Sergio/Câmara dos Deputados Ricardo Barros: “Votamos matérias que há muitos anos gostaríamos de enfrentar" Na última sessão de votações do ...

17/12/2021 às 12h40
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Ricardo Barros: “Votamos matérias que há muitos anos gostaríamos de enfrentar - (Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados)
Ricardo Barros: “Votamos matérias que há muitos anos gostaríamos de enfrentar - (Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados)

Na última sessão de votações do Plenário da Câmara dos Deputados, realizada nesta quinta-feira (16), da manhã até o final da noite, líderes partidários destacaram a alta produção legislativa de 2021.

O líder do governo, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou que 2021 foi um ano muito produtivo para as pautas defendidas pelo governo Jair Bolsonaro. “Votamos matérias que há muitos anos gostaríamos de enfrentar e não tínhamos ambiente para enfrentá-las”, destacou.

Ele destacou a liderança do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para votar matérias polêmicas como mudanças no licenciamento ambiental (PL 3729/04); independência do Banco Central (PLP 19/19); privatização da Eletrobras (MP 1031/21); e regularização fundiária (PL 2633/20).

“Foram inúmeros projetos, além dos últimos votados agora, como o Auxílio Brasil, tudo que foi para a Covid-19 e também para o trabalho de enfrentamento da crise econômica”, disse Barros.

Liderança
As votações também foram celebradas pelo líder do PP, Cacá Leão (BA), para quem as pautas aprovadas deram sustentabilidade necessária ao País. “No momento de crise, no momento de dificuldade, sempre este Parlamento foi a voz da sensatez, a voz do equilíbrio, pautando um novo modelo de gestão comandado pelo nosso presidente Arthur Lira”, falou.

Bohn Gass:
Bohn Gass: "O Brasil poderia ter evitado a morte de mais de 600 mil pessoas - (Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados)

Oposição
Já o líder do PT, deputado Bohn Gass (RS), afirmou que o partido encerra o ano com um misto de tristeza por conta da pandemia e pautas criticadas pela oposição e esperança pela resistência da oposição e perspectiva de uma nova eleição.

“Tenho um sentimento de tristeza porque o Brasil poderia ter evitado a morte de mais de 600 mil pessoas. Poderíamos ter tido oxigênio, poderíamos ter tido vacina, mas houve uma ação deliberada do Presidente da República negacionista, para permitir que pessoas morressem nesse País”, disse.

Bohn Gass criticou a aprovação da privatização da Eletrobras e dos Correios, mas comemorou o adiamento da discussão sobre a reforma administrativa (PEC 32/20).

“Quando eu falo de esperança, eu vejo um caminho que nós construímos aqui na resistência; quando nós dizíamos que o valor da renda básica para a população tinha que ser 600 reais; quando nós dizíamos que não podiam destruir o Bolsa Família; quando nós dizíamos que não podiam privatizar, desmantelar e destruir as nossas refinarias País afora; quando nós dizíamos "não" à PEC 32”, ressaltou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Salvador - BA Atualizado às 10h42 - Fonte: ClimaTempo
31°
Nuvens esparsas

Mín. 24° Máx. 31°

Sáb 31°C 25°C
Dom 30°C 24°C
Seg 30°C 24°C
Ter 29°C 24°C
Qua 29°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes